2 minutos leitura

Na próxima segunda-feira, dia 4 de novembro, arranca mais uma edição da Web Summit, depois de Paddy Cosgrave ter assegurado a manutenção do evento por mais 10 anos na capital portuguesa.

Este evento, o maior do mundo dedicado à tecnologia, reúne mais de 70 mil pessoas e traz a Lisboa algumas das figuras mais emblemáticas do momento.

O nome mais sonante para a comunidade em geral é o de Edward Snowden (apesar de não estar fisicamente presente, vai falar em direto), mas este ano vão estar no Central Stage outros ativistas que se dedicam à luta pela segurança digital.

Brittany Kaiser, antiga diretora da Cambridge Analytica será, talvez, a que mais pessoas vão querer ouvir. Além de ter exposto o caso da manipulação de dados, é alguém que testemunhou a forma como os dados podem influenciar e manipular as pessoas e os perigos evidentes para a democracia.

A WebSummit tem trazido a Lisboa figuras, mas também causas elevando este evento a algo que ultrapassa a linha mais simples das tecnologias. Da ética da Inteligência Artificial ao futebol. Há motivos de sobra para agradar às mais de 70 mil pessoas esperadas no evento. Em comum, a paixão pela tecnologia.

Aumento de “turistas”

Tal como nos anos anteriores, a capital vai ser o ponto de encontro de milhares de pessoas que se viajam para a Web Summit. Além dos pontos de lazer noturno, a zona do Parque das Nações vai estar sujeita a condicionamentos de trânsito. 

As entradas e saídas desta zona serão particularmente difíceis pela manhã e ao final do dia e mesmo o metropolitano de Lisboa estará com um nível de procura bastante acima da capacidade.

O Centro Comercial Vasco da Gama espera um aumento de 20 por cento número de visitantes e preparou uma estratégia que permite dar resposta a esta afluência que, de acordo com o jornal económico ECO, irá registar um incremento das vendas de entre 6 a 8%.

O metropolitano de Lisboa, perante o cenário de grande afluência dos anos anteriores, lançou um conjunto de passes especiais, desenhados a pensar na conferência Web Summit. Estes passes podem ser comprados na internet.

O metro vai reforçar “a sua capacidade de oferta de transporte” nos dias do evento com a circulação de “comboios de seis carruagens em todas as linhas”, das 6h30 à 1h30.